Thrash Metal: bate-papo com Marcello Pompeu, vocalista da Korzus

Fundada em meados de 1983, a Korzus é uma das bandas mais respeitadas da cena de thrash metal nacional. Ao longo dos anos, o grupo participou da lendária coletânea “SP Metal 2” (1985) e lançou álbuns marcantes como “Sonho Maníaco” (1987), “Mass Illusion” (1991), “KZS” (1995), “Ties of Blood” (2004) e “Disciple of Hate” (2010). Além disso, marcou presença nos festivais “Monsters of Rock” (1998) e “Rock In Rio” (2011) e realizou diversas turnês em solo tupiniquim e no exterior.

A formação atual da banda conta com Marcello Pompeu (vocais), Dick Siebert (contrabaixo), Rodrigo Oliveira (bateria), Heros Trench (guitarras) e Antônio Araújo (guitarras. O trabalho mais recente do grupo é o single “You Can’t Stop Me”, canção que também ganhou um videoclipe dirigido por Leo Liberti, que já trabalhou com bandas como Megadeth, Nazareth, Angra e outras.

Para saber como andam as atividades da banda, conversamos com o vocalista Marcello Pompeu. Durante o bate-papo ele falou sobre o legado da Korzus, os desafios para uma banda de metal no Brasil, novidades e muito mais.

Por Álvaro Silva (ahfsilva@gmail.com).

Fotos por Edu Firmo.

A Korzus conta com mais de 35 anos de estrada, sendo uma das bandas de heavy metal mais respeitadas e longevas do Brasil. Em sua opinião, qual é o principal legado da banda para o metal nacional?

Marcello Pompeu: A perseverança e mostrar que o sonho pode ser alcançado através dela. Deixar uma cena bem mais forte e bonita em relação ao período em que começamos a fazer metal aqui, lá nos anos 80.

Os desafios para uma banda de metal no Brasil ainda são os mesmos do passado?

Marcello Pompeu: De certa forma sim, porém com muitos recursos a mais.

A banda lançou recentemente o single “You Can’t Stop Me”. Um novo álbum está nos planos da banda?

Marcello Pompeu: Sim, primeiramente vamos terminar e lançar uma coletânea com mais de 15 músicas regravadas. Nesse meio tempo, possivelmente irá rolar mais um single inédito com um videoclipe.

O que você tem ouvido ultimamente? Alguma banda nova de metal conseguiu chamar sua atenção recentemente?

Marcello Pompeu: Bom, sempre me mantenho ouvindo os clássicos do passado, da minha época de “muleque”, mas também estou antenado com relação às novidades, mas ainda prefiro ouvir as músicas e bandas que me fizeram ser headbanger.

Muitos artistas reclamam da forma de remuneração das plataformas de streaming. O que você acha do formato? Para bandas como a Korzus ele funciona bem?

Marcello Pompeu: Ele é bom pra quem tem milhões de audições, o que não é o caso do Korzus, porém não tenho como mudar o mundo moderno, e se é assim que é, será assim que iremos viver. Nós nos adaptamos a tudo ao longo das décadas.

Como andam as expectativas com a reabertura gradual das atividades culturais em decorrência da pandemia? Vocês já começaram a traçar alguns planos para o retorno aos palcos e demais atividades da banda? 

Marcello Pompeu: Vemos com bons olhos, porém estamos muito cautelosos. Entretanto, a vontade de voltar aos palcos seja com 20 ou 30% da capacidade já é um estímulo. Estamos pensando em algo para a nossa volta sim.

Maiores informações no site, Facebook, Instagram, YouTube da banda Korzus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s